Blog

Como escolher o carrinho de bebê ?

0
carrinho-de-bebê

Ter um carrinho de bebê, é primordial para quando é preciso levar a criança ao médico e também para fazer passeios ao ar livre.

carrinho-de-bebê

A maneira mais prática, de levar o bebê aos locais necessários, é usando um carrinho. E, para escolher o modelo que melhor se adapte a criança é preciso levar em conta uma série de fatores.

As opções que existem no mercado são inúmeras, e às vezes é difícil decidir qual será o melhor equipamento para cada criança. No carrinho, o bebê costuma dormir, passear e descansar por isso é preciso um local confortável e que, principalmente, ofereça segurança.

Antes de partir para ver modelos e pesquisar preços é preciso definir duas questões principais: qual a idade da criança, e em quais ocasiões o carrinho será usado. A maneira como ele será transportado também é importante, já que na ausência de um automóvel, o ideal é escolher modelos mais leves e fáceis de carregar.

Existem modelos onde a criança pode permanecer deitada, ideal para crianças recém nascidas e com poucos meses, e modelos onde a finalidade é apenas evitar que a criança se canse andando muito e que seja preciso carrega-la no colo.

Lembre-se que, na ausência de um automóvel, é importante manter a criança no carrinho o maior tempo possível para não precisar carregar o bebê juntamente com o equipamento. Assim, respeitando essas premissas básicas, será fácil encontrar o modelo ideal para seu bebê.

3 Dicas para escolher o carrinho de bebê ideal

Pensando na dificuldade dos pais na hora de escolher o carrinho para seu filho, separamos 3 dicas, baseadas no tamanho da criança, para ajudar nessa tarefa.

Bebês e crianças até 2 anos

O modelo mais indicado para essa idade é o que chamamos de “carrinho berço” devido ao grande espaço interno que, normalmente, possui um acolchoado bem macio e confortável, já que muitas vezes a criança estará dormindo dentro dele. Esse tipo de carrinho é mais pesado e mais difícil de carregar, mas é o mais ideal para bebês novinhos pois possuem um sistema de segurança que inclui cinto e travas nas rodas, impossibilitando do carrinho sair do lugar sem uma pessoa empurrando.

Crianças de 2 a 4 anos

Os carrinhos com três rodas são os mais indicados para essa faixa etária, proporcionando conforto e praticidade também para a mamãe. Como a criança já se mantém firme sozinha não existe a necessidade de um carrinho tão amplo como no caso dos bebês. Uma das vantagens desses carrinhos é que a criança consegue enxergar todos os detalhes do passeio, e para a mamãe a facilidade de fechar e praticidade para carregar o equipamento fazem desse modelo triciclo o mais funcional nessa fase da vida.

Crianças a partir de 4 anos

Para crianças que já sabem andar e têm uma compreensão melhor das coisas ao seu redor, o melhor modelo é o guarda-chuva. Extremamente leve e de fácil montagem proporcionando praticidade para a mãe e conforto e segurança para o bebê. Esses modelos costumam ter um preço bem mais baixo que os anteriores e são ideais para locais onde serão feitas grandes caminhadas.

Seja qual for a idade de seu filho, lembre-se que alguns modelos não servem para determinadas idades, já que existe um limite de peso que os equipamentos suportam. Garanta a segurança de seu filho, escolhendo um modelo que seja adequado para seu tamanho.

Como preparar a casa para a chegada do bebê

0
preparar-casa-chegada-do-bebê

Preparar a casa para a chegada do bebê, é uma tarefa muito emocionante e que deve ser feita com muito carinho, para que a criança perceba, desde pequena, que ela é importante na vida de seus pais.

preparar-casa-chegada-do-bebê

Quando um casal espera a chegada de um filho, existe toda a expectativa para ver a carinha do bebê. Começam muitos preparativos e sem dúvida, deixar a casa preparada é importante para que o novo integrante da família sinta-se acolhido e tenha um bom desenvolvimento.

Não importa a classe social, toda mãe quer que seu filho tenha um mínimo de conforto, para a hora de dormir, para tomar banho e crescer com saúde. Mas, algumas coisas são essenciais e independente do tamanho da casa, é preciso providenciar o básico para a chegada do bebê.

Preparar a casa para a chegada do bebê – o que não pode faltar

De todos os preparativos para quando nasce uma criança, a única coisa que não pode faltar mesmo, é o berço. Se não existe um quarto extra para ser apenas do bebê, providencie um lugar que possa ficar isolado para que a criança possa dormir tranquila.

Existem muitas opções de biombos, ou até mesmo cortinas, que podem se tornar uma ótima divisória para que o berço fique em um local tranquilo. Escolha um móvel resistente que possua as grades móveis, para facilitar colocar e retirar a criança do berço. Algumas peças já vêm com o suporte trocador, o que ajuda muito para quem tem pouco espaço.

Para acomodar as roupas do bebê o ideal é ter uma cômoda, se não for possível, separar uma gaveta inteira do móvel dos pais, já ajuda bastante. Crianças costumam perder muita roupa, encontre uma instituição para fazer doação das peças que forem sendo perdidas com o crescimento, caso não haja a intenção de ter outro filho.

O banho do bebê também precisa ser preparado com todo carinho, por isso uma banheira é o mais indicado para executar essa tarefa com segurança e conforto. Existem modelos de plástico mais simples, e outras mais sofisticadas, o que importa é que seja um local que esteja sempre limpo e desinfetado.

Para deixar o ambiente alegre e aconchegante algumas mães escolhem colocar bichinhos de pelúcia na decoração do quarto, e também fazer a pintura usando desenhos que são vendidos prontos nas lojas de decoração. Escolha uma cor agradável para transmitir tranquilidade.

Escolha uma poltrona para fazer a amamentação da criança, essa peça geralmente faz parte da decoração do quarto e é enfeitada com as mesmas cores e desenhos. Fazer uma placa ou guirlanda com o nome da criança também é uma maneira de dizer que é bem vinda.

Casais que se deparam com a chegada de gêmeos podem sentir-se intimidados com a tarefa de preparar a casa para as crianças. A ideia é fazer uma decoração e ter móveis que contemplem igualmente as duas crianças para não haver problemas com ciúmes posteriormente.

Assim, toda a parte do mobiliário é aconselhável que seja igual, mudando apenas os detalhes dos bichinhos de pelúcia ou o tema sendo, um para cada filho. Para gêmeos de sexos diferentes, separar o quarto com um biombo ou cortina pode criar a privacidade necessária de cada um.

Dicas para engravidar e ter menina

0
ter-menina

Muitas mulheres desejam ter menina em uma das gestações, poder enfeitar e produzir uma mocinha, costuma fazer parte dos desejos de muitas mães.

ter-menina

Apesar de não podermos definir, nós mesmos, o sexo dos filhos existem simpatias, lendas, métodos de concepção que podem ajudar a ter filhos do sexo masculino ou feminino.

A maioria das opções não possui comprovação científica, mas fazem parte da cultura popular e passam de geração a geração como práticas infalíveis.

O desejo de ter um bebê de um sexo específico pode vir em casais que já tem outros filhos do mesmo sexo e gostariam de ter a experiência de um bebê de sexo diferente.

Antigamente acreditava-se que as mulheres é que eram responsáveis pelo sexo das crianças, e quando o tão esperado varão não aparecia, muitas esposas eram culpadas e humilhadas por seus maridos.

Em algumas culturas os bebês meninas não recebiam muita atenção dos pais que se preocupavam apenas com o bem estar dos bebês masculinos. Na Inglaterra dos séculos XVII e XVIII, as mulheres não recebiam herança, na falta de filhos homens, os bens do pai iam para o parente masculino mais próximo.

E apesar de tudo isso, o tempo passou e a vida evoluiu e hoje as mulheres têm seu lugar ao sol e ocupam lugares de destaque em muitas culturas e nações.

4 dicas para ter menina

Se você deseja engravidar de um bebê menina, veja abaixo 5 dicas que separamos e que fazem parte da cultura popular.

1 – Simpatia da colher de pau

Essa simpatia faz parte da cultura popular e acredita-se que veio para nosso país junto com os escravos no tempo colonial. Para engravidar de menina coloque uma colher de pau embaixo da cama onde mantém relações sexuais com seu marido. Além disso, coloque uma fita cor de rosa embaixo do travesseiro. Como podemos ver, não existe um embasamento científico que possa justificar essas ações, mas não custa tentar, certo ?

2 – Marido sem café

Também da sabedoria popular, acredita-se que o café é um agente potencializador para o organismo masculino, fazendo com que os espermatozoides que carregam os cromossomos Y (meninos) cheguem mais rápido ao óvulo do que os que carregam os cromossomos X (meninas). Assim, peça ao marido para não consumir café, coca cola, chocolate e qualquer outro alimento que contenha cafeína.

3 – Mais cálcio e magnésio

Essa dica é baseada em estudos feitos por universidades Holandesas. Aumentar o consumo de alimentos ricos em cálcio (leite e derivados) e magnésio (verduras verde-escuras), até 9 semanas antes da ovulação ajuda a engravidar de menina. É indicado também diminuir o consumo de alimentos ricos em sódio, potássio, cereais e carnes vermelhas.

4 – Ducha

Gametas femininos preferem ambientes ácidos, assim fazer uma ducha vaginal (um litro de água + 2 colheres de chá de vinagre branco) até três horas antes da relação, pode ajudar a aumentar a acidez e favorecer os espermatozoides que carregam os cromossomos X. Nenhuma dessas dicas tem comprovação científica, assim são apenas elementos da sabedoria popular que podem, ou não, funcionarem. De qualquer forma, se o seu bebê não vier com o sexo que você queria, dê a ele o mesmo amor e carinho, pois um filho é a maior bênção do mundo, seja menino ou menina.

Como combater a azia na gravidez

0

Combater a azia na gravidez, é muito importante para manter a saúde da futura mamãe e também do bebê.

combater-a-azia-na-gravidez

Sentir azia durante a gestação é uma coisa comum, pois nesse período o processo digestivo fica mais demorado, já que existe o aumento da progesterona no sangue juntamente com uma grande quantidade de gases no estômago, fazendo com que haja refluxo (retorno) do bolo alimentar, para esôfago e garganta (a sensação de queimação).

O principal desconforto causado pela azia é a sensação de acidez na garganta e esôfago e aquela impressão de que comemos um boi inteiro quando engolimos uma bolacha. Algumas mulheres sentem-se tão mal que passam a gravidez inteira comendo biscoitos cream cracker.

4 maneiras de combater a azia na gravidez

Todas as mulheres passam por isso durante a gestação e existem alguns cuidados básicos que podem ser tomados para combater a azia da gravidez. Confira.

1 – Alimentação

Para não sentir azia durante a gravidez inteira, retire do cardápio alimentos que contenham muita gordura, frituras, ácidos e condimentos. Evite ingerir líquido junto com a comida para não aumentar a sensação de empachamento. Não consuma molhos de tomate, chocolate, maionese, coco, refrigerantes, cervejas, sucos industrializados e vinhos. Como frutas com regularidade, preferindo as pêras, maçãs, bananas e mangas e evitando as mais ácidas como laranja, limão e abacaxi. Como sempre pequenas porções de comida de cada vez e mastigue bem.

2 – Remédios

Qualquer tipo de medicamento só deve ser administrado com o conhecimento do obstetra, mas comumente as mulheres acabam tomando remédios à base de magnésio ou cálcio (Leite de magnésia). Existem também algumas soluções caseiras para diminuir a azia da gravidez: Comer maçã com casca, pedaço de pão, bolacha cream cracker ajudará a descer o bolo alimentar. Descascar um pedaço de batata e comer crua também ajuda a diminuir a queimação.

3 – Mudança de hábitos

Conforme a gestação avança o desconforto com a azia pode aumentar, assim é importante que a futura mamãe procure usar roupas sempre confortáveis, que não apertem o abdômen. Não se deitar logo após as refeições também é recomendado para diminuir a azia. Quando for dormir procure ficar em um posição semi sentada para impedir que a comida volte para o esôfago. Não ingira líquidos durante as refeições.

4 – Chás caseiros

Existem alguns chás que podem ser tomados para diminuir a sensação de queimação e ajudar a digestão. A erva espinheira-santa é própria para os males estomacais e produz uma ação adstringente no estômago. Coloque uma colher de sopa da erva em uma xícara ou caneca com água quente, abafe e deixe amornar. Tome sem adoçar, pelo menos, uma vez por dia, não é uma erva abortiva e não fará mal ao bebê.

A gravidez altera o metabolismo da mulher e por isso algumas sensações costumam ser diferentes do que quando não estão grávidas. A azia e a sensação de inchaço podem ser diminuídas com essas dicas simples e que ajudarão muito a manter a saúde sem perder o humor.

Eliminar os alimentos sugeridos no item 1, pode ser uma boa maneira de começar uma reeducação alimentar que manterá a saúde da mamãe, até mesmo depois do bebê nascer.

Quais os significados dos nomes de bebê ?

0

A escolha de nomes de bebê, é uma tarefa de muita responsabilidade, já que será carregada pela criança pelo resto de sua vida, claro que existe a possibilidade de trocar o nome na idade adulta, isso é possível para os casos onde o nome escolhido cause extremo constrangimento ou seja exótico demais e somente a pedido do dono do nome.

nomes-de-bebe

Quando os pais ficam sabendo o sexo do bebê começa a escolha do nome. Muitas vezes os nomes dos pais e avós influenciam na escolha, como também colocar o nome de uma celebridade. Existem muitas Camilys e Sashas por aí, porque são nomes de filhas de pessoas famosas. Bem como, podemos encontrar muitos meninos com o nome Neymar de uns 4 anos para cá, principalmente na região de Santos em São Paulo.

O fato é que o nome vem carregado de uma simbologia tanto numérica como energética, e a maioria dos nomes possui significados e muitas vezes são escolhidos pelo motivo de simbolizarem alguém ou alguma coisa grandiosa. São os pais querendo garantir o futuro de seus filhos, nem que for na certidão de nascimento.

Via de regra, alguns numerólogos indicam não colocar extensões como filho, neto, II, III, porque energeticamente falando, seriam cópias da personalidade de quem as inspirou. Assim, uma criança que tenha o nome de seu avô e for batizada como “fulano de tal neto” imprimirá, em sua maneira de ser, as principais características do avô de quem herdou o nome.

Alguns significados de nomes de bebê

Lógico que os pais sempre procurar colocar nomes bonitos em seus filhos e alguns procuram realmente saber os significados antes de batizarem as crianças. Veja abaixo alguns significados de nomes para ajudar você na sua escolha.

Meninos

Antônio: Origem latina. Aquele que é valioso, de valor inestimável, digno de apreço e admiração.

Arthur: Origem Celta. Significa pedra ou grande urso.

Bernardo: Origem Germânica. Aquele que é forte como um urso.

Carlos: Origem Germânica: Significa homem, guerreiro ou homem do povo.

David: Origem Hebraica: Aquele que é amado, querido e predileto.

Fabrício: Origem Latina. Significa aquele que trabalha o metal, ferreiro, a força do metal.

Rafael: Origem Hebraica: Significa o que foi curado por Deus.

Guilherme: Origem Germânica: Aquele que é um protetor decidido ou protetor corajoso.

Pedro: Origem Grega: Significa pedra ou rochedo.

Neymar: Origem Franca. Aquele que habita uma ilha ou mora perto do mar.

Meninas

Vitória: Origem Latina. Significa a vitoriosa, vencedora.

Valentina: Origem Latina. Aquela que é valente, forte, cheia de saúde e vigorosa.

Helena: Origem Grega. Aquela que é reluzente, resplandecente.

Amanda: Origem Latina. Significa amável, aquela que deve ser amada, digna de amor.

Luciana: Origem Latina. Aquela que pertence a Lúcio, nascida com a luz do amanhecer.

Gabriela: Origem Hebraica. Significa mulher de Deus, mulher forte de Deus, fortaleza de Deus.

Petra: Origem Grega. Derivativo do nome Pedro que significa pedra.

Sandra: Origem Grega. A protetora da humanidade, defensora do homem.

Juliana: Origem Latina. Significa macia, fofa, jovem ou filha de Jupiter.

Luíza: Origem Germânica: Significa lutadora, combatente gloriosa, guerreira famosa.

Se você gosta muito de significações experimente encomendar, ou fazer você mesma, a numerologia do nome escolhido incluindo o sobrenome. Compare o resultado da numerologia com o significado do nome.

Como dormir melhor na gravidez

0
dormir-melhor-na-gravidez

Muitas mulheres sofrem sem saberem como dormir melhor na gravidez, e acabam sofrendo estresse excessivo pelas noites mal dormidas.

dormir-melhor-na-gravidez

Quando a mulher fica grávida uma série de mudanças começa a acontecer em seu corpo e, principalmente em seu metabolismo. Uma série de hormônios e nutrientes é produzida para a formação da placenta e com isso acontecem os enjôos e azia que prejudicam a alimentação.

Um dos principais sintomas da gravidez é o excesso de sono que também está relacionado a todas essas mudanças metabólicas. Algumas mulheres não conseguem parar em pé durante o dia e precisam dormir ou, pelo menos, descansar durante maiores períodos.

Conforme a barriga vai crescendo, vão diminuindo as posições confortáveis para dormir durante a noite, e muitas futuras mamães passam noites em claro porque não encontram uma posição favorável e acabam ficando mais sonolentas ainda durante o dia.

Com os últimos meses de gestação e a barriga bem grande, às vezes com o bebê já posicionado para nascer, fica quase impossível dormir uma noite inteira, ainda com o agravante do inchaço e dores nas costas. Como resolver isso ?

5 dicas efetivas para dormir melhor na gravidez

Se você está grávida, e precisa muito ter algumas horas seguidas de sono, leia as 7 dicas abaixo que ajudarão você a dormir melhor.

1 – Faça exercícios

Praticar exercícios leves, que serão sugeridos por um especialista, fará com que o organismo solte substâncias relaxantes, preparando-o para uma boa noite de sono. Da mesma maneira, evite fazer atividades muito agitadas no final de tarde e começo de noite, isso ajuda a estar mais relaxada para dormir.

2 – Conforto

Mantenha seu quarto sempre bem arejado, use roupas de cama limpas e suaves, use uma roupa para dormir confortável, que permita a movimentação livre durante o sono. Deixe o ambiente escuro e em completo silêncio.

3 – Alimentação

Não coma nenhum tipo de alimento logo antes de dormir, beber líquidos também poderá fazer com que se levante muitas vezes durante a noite para ir ao banheiro. Evite a ingestão de líquidos até duas horas antes de ir deitar. Se precisar comer alguma coisa, opte por uma fruta ou um yogurte.

4 – Posição

Depois do sexto mês fica quase impossível dormir com a barriga para cima, devido à falta de ar, a melhor posição é virada de lado (de preferência o esquerdo) que ajuda a manter livre a circulação do sangue entre o feto e a mamãe. Use uma almofada embaixo da barriga para alinhar as costas e outra, no meio dos joelhos, mantendo-os meio dobrados. Deixe o travesseiro em uma altura que sua cabeça fique bem encaixada.

5 – Insônia

Se realmente não conseguir dormir, não fique se debatendo na cama, tome um banho e faça alguma atividade que goste até sentir sono e tentar dormir novamente. Para ajudar a ter mais sono a noite, faça uma pequena sesta, de meia hora depois do almoço, procure relaxar bem o corpo durante o dia, para dormir melhor à noite.

Caso a falta de sono esteja prejudicando as atividades diárias, consulte seu obstetra, ou um especialista, para ver quais recomendações indicam para resolver o problema.

Sintomas de gravidez mais comuns nos primeiros meses

0

Os primeiros sintomas de gravidez são primordiais para alertar a futura mamãe e fazer com que sejam tomadas as primeiras providências para a saúde dela e do bebê.

sintomas-de-gravidez-1

Detectar a gravidez logo nas primeiras semanas permite começar a fazer o tratamento pré-natal logo no começo, tomando as precauções necessárias para preparar o corpo e tomar as devidas medidas para controlar a produção de hormônios que formarão a placenta para nutrir o feto.

A forma mais comum de diagnóstico, é o teste comprado em farmácias, muitas mães preferem ter certeza antes de irem ao médico e receberem notícias de um alarme falso. Porém, como algumas mulheres percebem mais tarde os sintomas, pode ocorrer de só perceberem alguma mudança quando já estiverem na 5ª ou 6ª semanas de gravidez.

Procurar um posto de saúde e pedir um exame de sangue também é uma maneira de saber se está grávida com maior exatidão, basta observar se o nível do hormônio HCG está muito superior ao nível normal indicado como base.

Outro motivo importante de detectar a gravidez no início refere-se à mulheres que tenham doenças crônicas como diabetes ou hipertensão, existem medicamentos que devem ser tomados durante a gestação para não haver aumento dos níveis de glicose que possam provocar uma pré-eclâmpsia.

Com o avanço da medicina é possível hoje, salvar mães e bebês que fiquem em situação de risco por motivos de estados alterados de saúde da mulher. Existem medicamentos que podem ser tomados para regulagem da pressão e de outras possíveis anomalias.

Saber logo que está grávida também é muito importante para que hábitos nocivos à saúde sejam interrompidos, como consumo de bebidas alcoólicas, fumo e ingestão de drogas que são prejudiciais para a criança nos primeiros três meses de gravidez.

Os primeiros sintomas de gestação costumam surgir três semanas após o óvulo ter sido fecundado, mas existem mulheres que exibem os sinais até mesmo apenas uma semana após a concepção. Sendo assim, pode acontecer da mulher reconhecer os sintomas antes mesmo de ter o atraso do ciclo menstrual.

Conheça 12 sintomas de gravidez

Conheça agora 12 sinais de gravidez para você poder reconhecer se está grávida ou não.

1 – Sangramento vaginal leve

Depois que o óvulo é fecundado, o embrião passa pelas trompas de falópio e se fixa na parede uterina em um prazo de 6 a 12 dias. Essa fixação causa sangramento leve, o que confunde as mulheres achando que irão menstruar. Esse sangramento ocorre no mesmo período em que a menstruação teria que vir, assim as mulheres não sabem que estão grávidas acreditando ser um ciclo mais fraco.

2 – Dor no abdômen

Outro sintoma é um leve desconforto no abdômen, parecido com uma cólica. Isso acontece devido às alterações que o útero passa para receber o embrião. As contrações uterinas causam essa dor parecida com cólica e podem deixar uma sensação de peso na barriga.

3 – Atraso da menstruação

É esse sintoma que faz com que as mulheres desconfiem da gravidez. Porém, mulheres que têm ciclos irregulares podem não notar esse sinal, já que os ciclos podem ter distância de até dois meses de um para outro.

4 – Sensibilidade nos seios

Com uma semana de gestação a mulher pode começar a sentir um aumento no tamanho dos seios, e também muita sensibilidade. Sensação de inchaço e uma leve dor ao vestir ou tocar as mamas também é comum. Na gravidez o corpo se prepara para produzir leite para o bebê e é por isso que os seios sofrem essa alteração.

sintomas-de-gravidez-2

5 – Vômitos

A partir da 6ª semana estendendo-se até a 12ª a mulher começa a sentir náuseas e ter vômitos. Geralmente esses sinais desaparecem no segundo trimestre da gestação, e algumas mulheres sentem tanta náusea que não conseguem comer normalmente. Para casos mais graves devem ser tratados com o auxílio do médico.

6 – Prisão de ventre

Os níveis maiores de progesterona provocam leve relaxamento em alguns órgãos do corpo da futura mamãe. O intestino é um dos órgãos atingidos por esse hormônio e podem ficar com menor capacidade de contração, provocando prisão de ventre.

7 – Sono excessivo

As diversas alterações nos hormônios, durante a gravidez, podem ocasionar aumento do cansaço e necessidade de mais horas de sono. Esse sintoma costuma surgir no começo e no final da gestação.

8 – Vontade de urinar

A partir da 6ª semana é comum a mulher sentir vontade de urinar com mais assiduidade, inclusive durante a madrugada cortando as horas de sono. Esse sintoma permanece durante os 9 meses de gestação.

9 – Comidas diferentes

Os famosos “desejos de grávida” que fazem com que as mulheres comecem a comer alimentos que nunca comeram, ou que parem de gostar de coisas que sempre apreciaram.

sintomas-de-gravidez-3

10 – Tonturas

Os principais motivos para ocorrerem tonturas nas gestantes são a diminuição da pressão arterial, queda nos níveis de glicose do sangue, anemia e alimentação insuficiente por causa dos enjôos.

11 – Dores de cabeça

A mudança nos hormônios pode causar aumento do fluxo de sangue no cérebro o que ocasionará em dores de cabeça. Algumas mulheres podem ter esse sintoma logo no começo da gestação.

12 – Corrimento

O corrimento que ocorre normalmente pode se tornar mais espesso, e ser leitoso ou transparente e não possui cheiro. É um sintoma normal da gestação e só deve ser informado ao médico se mudar de aparência e apresentar odor forte.

Esses são os sintomas de gravidez mais comuns e que acontecem com todas as mulheres no início da gestação, podendo variar de uma para outra, qualquer alteração que intensifique esses quadros deve ser informada ao médico sem demora.

Conheça algumas maneiras de como engravidar rápido

0

Muitas mulheres, hoje em dia, desejam saber como engravidar rápido sem precisar recorrer a remédios ou outros tipos de procedimentos.

como-engravidar-rapido-1

Caso esteja tentando ter um bebê e vem tentando há algum tempo sem sucesso, saiba que existem algumas coisas simples que podem ser feitas para ajudar no processo. Depois de ter certeza que não existe nada de errado com você e seu parceiro, ter um filho pode ser apenas questão de tempo.

Planejar o nascimento de um filho é uma coisa muito comum nos dias de hoje, algumas mulheres acabam colocando a carreira na frente e quando percebem já estão quase passando da idade para ter um bebê, isso pode ocasionar uma corrida contra o tempo já que após os 35 anos as gestações são consideradas de risco.

Apesar de todo o avanço da medicina, com a fertilização in vitro e inseminação artificial, alguns casais desejam ter filhos pelo método natural, e prestar atenção em alguns detalhes do dia a dia, pode ajudar a engravidar mais rápido. Confira nossas dicas abaixo.

4 dicas de como engravidar rápido

Consulte seu ginecologista regularmente e elimine todas as possibilidades de infertilidade antes de tentar demasiadamente ficar grávida. Seu parceiro também precisa estar em dia para haver chance de fecundação.

como-engravidar-rapido-2

1 – Estresse

A pressão de precisar engravidar pode causar estresse na mulher e no parceiro, e isso acaba mexendo com o organismo e também com as emoções. Assim, por mais que você deseje ter logo um bebê, é melhor manter o foco somente em coisas positivas e não ficar tão frustrada quando perceber que ainda não engravidou. Homens também sobrem problemas emocionais e não conseguem “chegar lá” quando estão sob estresse.

2 – Ovulação

A melhor maneira para engravidar com certeza é manter relações sexuais quando a mulher está ovulando. Esse período acontece, geralmente, de 2 a 3 dias antes da menstruação, assim mulheres que possuem um ciclo regular têm maior facilidade de saber a data certa. O espermatozóide permanece vivo no corpo da mulher até 5 dias depois da ejaculação, por isso é recomendável ter relações até 6 dias antes da menstruação para garantir que existirão espermatozóides viáveis na hora da liberação do óvulo. Se o seu ciclo menstrual for irregular, é possível saber quando está ovulando medindo a temperatura, os dias de liberação do óvulo costumam fazer com que a temperatura corporal aumente em 1 ou 2 graus (um estado febril de 37 ou 38º).

3 – Posição

Existem ainda muitas controvérsias sobre o fato de que se a mulher permanecer deitada após a relação isso ajudará na locomoção dos espermatozóides. Alguns pesquisadores holandeses descobriram que mulheres que foram fertilizadas artificialmente e ficaram deitadas tiveram mais êxitos para engravidar do que as que se levantavam logo após o procedimento. Dessa forma, permaneça deitada com a barriga para cima, pelo menos 15 minutos após a relação sexual.

4 – Hábitos alimentares

Cortar as bebidas alcoólicas, o fumo, a cafeína e o uso de entorpecentes ajuda muito a melhorar a qualidade dos espermatozóides, assim como consumir alimentos que possuam cálcio e vitaminas C e D, ajude seu parceiro a melhorar a dieta e em pelo menos três meses uma nova geração de espermatozóides mais saudáveis começarão a ser produzidos pelo organismo.

Vestidos de festa gestantes, escolha seu estilo

0
vestidos-de-festa-gestantes-3

Existem milhares de opções de vestidos de festa gestantes. A coisa principal que precisa ser levada em conta, quando for escolher esse tipo de roupa, é o tamanho da barriga, tomando cuidado para não usar modelos que prejudiquem o bebê de alguma forma.

vestidos-de-festa-gestantes-3

Alguns critérios de elegância também podem ser considerados, mas como sempre falamos, a moda em si não é o principal e sim, o conforto que a futura mamãe precisa ter. Dessa forma, a escolha sempre deve recair favorecendo o corpo da futura mamãe, e o conforto para a barriga.

Veja abaixo, algumas dicas que separamos para não errar na hora de escolher seu vestido de festa para gestante.

4 Dicas para escolher corretamente vestidos de festa gestantes

vestidos-de-festa-gestantes-1

1 – Tipo de corpo

Quando falamos em tipo de corpo, nos referimos ao tamanho do manequim que a futura mamãe está usando. Mulheres magras que não sofreram muita mudança na silhueta, além da barriga, podem escolher modelos mais enxutos, que marquem levemente a silhueta. Para essas mulheres, cores claras e estampas são bem vindas já que não darão sensação de volume. Para as mulheres que ganharam muito peso com a gestação, modelos mais largos podem ser mais confortáveis e acomodar a barriga mais facilmente. Se o peso espalhou-se pelo corpo inteiro, mudando muito a numeração original, escolha tecidos escuros, ou cortes que tenham detalhes no busto para desviar a atenção da barriga. Escolha modelos que fiquem confortáveis quando estiver sentada.

vestidos-de-festa-gestantes-4

2 – Cores e estampas

É fato e sabido que cores claras dão impressão de amplidão e cores escuras “diminuem” a silhueta. Da mesma forma, estampas grandes aumentarão o tamanho do modelo, e mais miúdas deixarão a impressão de menor. No caso das estampas quando a dúvida é muito grande, opte sempre por tecidos lisos ou modelos com duas cores. Estampas geométricas ajudam a encobrir gordurinhas a mais, e florais são bem vindos em eventos diurnos, desde que não muito gigantes e em tons berrantes. Se o evento for à noite, gestantes podem usar brilho sem nenhum problema, preto e cinza com prata, verde e salmão com detalhes dourados farão bonito em todas as futuras mamães.

vestidos-de-festa-gestantes-2

3 – Altura

A altura da gestante definirá a altura do vestido. Mulheres mais baixas, devem evitar vestidos longos que baixarão ainda mais a silhueta, principalmente com a barriga mais saliente. Os modelos midi (meio da canela) ficarão bem e podem ser usados com vários tipos de sapatos. Altura acima do joelho, somente para futuras mamães que estejam no início da gravidez, já que a barriga costuma subir os modelos, deixando-os muito curtos e deselegantes. Os longos devem ser a melhor opção para mulheres mais altas e que possam usar sapatos com um pouco de salto.

vestidos-de-festa-gestantes-5

4 – Acessórios

Gestantes a partir do 8º mês devem evitar o uso de saltos altos e finos, a possibilidade de quedas aumenta muito com a barriga mais pesada. Com vestidos longos, se for necessário usar salto, opte por modelos com plataforma ou saltos mais grossos para maior firmeza. Em modelos com cintos ou faixas, deixe com uma largura que não aperte a barriga.

O quê é o corrimento amarelo ?

0
corrimento amarelo

O corrimento amarelo, é uma evolução do corrimento normal produzido pelo aparelho genital feminino.

Apesar da região íntima feminina ser úmida naturalmente, o surgimento de corrimentos mais espessos, com coloração amarelada e odor forte pode ser um indicativo de infecções mais sérias.

Alguns motivos que podem ocasionar o corrimento amarelo, são as infecções e desequilíbrios da região íntima. A secreção natural que muitas vezes é confundida com corrimentos, tem a finalidade de umedecer a região e costuma ficar mais intensa quando a mulher está no período de ovulação e nos momentos pré e pós menstruação.

Essa secreção natural é inodora (sem cheiro), não ocasiona coceira ou ardência e sua cor é quase transparente. Qualquer diferença de aspecto em um corrimento pode significar problemas.

O corrimento amarelo pode ocorrer quando a mulher está grávida e significa um aumento na produção da secreção vaginal normal e que é muito comum nessa fase. Observe se mantém a coloração amarela clara e se houver mudança na cor e apresentar cheiro forte, causando desconforto e coceira, o médico deverá ser procurado imediatamente.

A ocorrência desse tipo de corrimento antes da menstruação é resultado do aumento de progesterona no organismo. A coloração clara, sem cheiro e que não provoca coceira ou outros sintomas é considerada normal. Se a cor for diferente e apresentar cheiro, provocar dores na relação sexual e outros desconfortos não é um corrimento normal e precisa ser diagnosticado e tratado adequadamente.corrimento-durante-gravidez

Uma variação do corrimento amarelo é o que possui a cor amarelo-esverdeado, é um sinal de que a mulher pode estar com uma doença chamada triconomíase. Essa é uma DST (Doença sexualmente transmissível) provocada pelo parasita Trichomonas vaginalis, que provoca o corrimento nessa coloração com um odor muito forte e desagradável. Vem acompanhado de coceira e dor na hora de urinar. O tratamento é feito com o auxílio de antibióticos.

5 dicas para evitar o surgimento do corrimento amarelo

Tomando algumas precauções é possível evitar o aparecimento do corrimento amarelo e de outros tipos.

1 – Roupas íntimas

Prefira calcinhas que sejam de algodão. Evite tecidos sintéticos e modelos muito apertados. Após a lavagem da roupa íntima, passe a ferro para matar qualquer possível micróbio que possa ter se alojado na peça.

2 – Calças compridas

Evite o uso de calças compridas muito apertadas ou de tecidos muito quentes que provoquem o abafamento da região íntima por muito tempo. Usar roupa íntima estilo “fio dental” também ajuda a irritar a região.

3 – Relações sexuais

Sempre use preservativo quando manter relações sexuais com parceiros não fixos. Evite fazer sexo com parceiros múltiplos. Nunca use brinquedos eróticos que não foram lavados e esterilizados previamente.

4 – Higiene

Mantenha sempre a região íntima bem limpa e higienizada. Atualmente existem muitos sabonetes íntimos que ajudam a regular o pH da região, deixando-o menos ácido e propenso a bactérias.

5 – Médico

Sempre que perceber qualquer anomalia na cor e cheiro do corrimento vaginal procure seu médico. Evite a auto-medicação, pois poderá agravar o problema. Só ingira antibióticos com prescrição médica e não faça uso de pomadas sem conhecer sua funcionalidade.

A região íntima feminina é muito sensível, porém tomando esses pequenos cuidados é possível manter a saúde sempre em dia.